O que é o método Martingale?

Apostas Esportivas

Talvez você já saiba o que é Martingale, como funciona e até como pode ser aplicado em suas apostas, mas desconheça o método pelo termo. O nome parece algo incomum, mas é a tática mais básica e utilizada por muitos apostadores, principalmente os novatos.

Todavia, não é porque ela é tão popular que está longe de polêmicas. Muitos a consideram arriscada, complicada ou muito exigente do ponto de vista financeiro. Assim, como saber se vale a pena ou não utilizar a estratégia martingale?

Para responder a essa pergunta, analisamos diferentes fatores. Primeiro, vamos mostrar o que é, em teoria, a técnica. Ainda, vamos mostrar como ela se originou e há quanto tempo existe.

Depois, vamos nos aprofundar e mostrar como aplicar em suas apostas. Há mais de uma foma de fazê-lo e você vai se surpreender com a incomum técnica Martingale inversa. Continue lendo para saber mais sobre o assunto.

Explicação e origem do método Martingale

Antes de saber como usar, é sempre interessante saber a origem e o conceito da mais famosa técnica de apostas esportivas. Com isso, você terá uma ideia de porque ela foi criada, qual seu intuito e se ainda vale a pena usá- hoje em dia.

Onde a técnica Martin Gale surgiu?França
Em qual época?Idade Média
Qual jogo a utilizava originalmente?Cara ou coroa
Quem criou esse nome?Jean Ville

ESTRATÉGIA PARA LUCRAR COM MARTINGALE 9 DE 30 APOSTAS ESPORTIVAS EM FUTEBOL – YouTube

Martingale: definição

Martingale parece ser o nome ou sobrenome de alguém certo? Errado. Na verdade, o termo se refere a uma definição matemática. Falando sobre essa teoria, ela significa o seguinte:

  • Um martingale é uma “sequência de variáveis aleatórias em que há chances de o próximo valor ser igual ao valor atualmente observado, desconsiderando os valores passados”.

Explicação complicada, certo? Essas são palavras do matemático David Williams, que estou profundamente o assunto.

Mas estamos aqui para falar de apostas, então é melhor traduzir isso para a linguagem do segmento.

Assim, a estratégia é básica: a cada aposta perdida, o jogador aumenta o valor da próxima. Com isso, quando a possível vitória surgir, compensará todas as derrotas anteriores, teoricamente.

Explica de forma básica, ela parece simples. Ainda, dá para ligar ela facilmente ao metodo matemático. Basicamente, o apostador vai confiar que, estatisticamente, uma vitória será vitoriosa, uma hora ou outra.

Todavia, a própria teoria possui uma questão que não dá para ignorar: é impossível prever quando o valor esperado sairá. Ou seja, imagine que você usa a tecnica apostando no Brasileirão, mais especificamente em mercados em que um dos times vencerá com 3 gols.

Esse é um placar raro, então provavelmente as odds serão elevadas. Claro, apesar de raro, é esperado que ocorra algumas vezes na temporada. Mas quando? Aí que está a questão.

Sua banca conseguirá lidar com 5 apostas perdidas seguidas, sempre aumentando o valor? E se forem dez? Por outro lado, talvez seja mais prático aplicar a técnica do que fazer cálculos e análises, se você não entende disso.

Tudo isso é o que torna a estratégia tão conhecida. Inclusive, alguns apostadores a adotam sem nem mesmo conhecê-la previamente, usando apenas da lógica. Mas quem foi o primeiro a usá-la? Responderemos logo abaixo, mostrando onde é a suposta origem.

A origem da técnica

Muitas das técnicas e jogos da atualidade não são recentes. Na verdade, grande parte surgiu em um país onde os cassinos existem há séculos: a França.

Todavia, não foi bem em um cassino que a estrategia surgiu. Segundo historiadores da idade média, a técnica Martingale era popular entre quem apostava em cara e coroa. 

Afinal, poucos jogos são mais simples: você sempre tem 50% de chances de acertar e pouquíssimas vezes uma sequência grande de um único resultado surge. Com isso, a prática se tornou comum.

Com o tempo, migrou para jogos mais complicados e se tornou cada vez mais comum. Roletas, pôquer, caça-níqueis, dados… era improvável achar uma mesa onde a técnica não fosse aplicada.

Com isso, muitos anos depois, mais precisamente em 1934, um matemático chamado Paul Lévy passou a estudar a já comentada teoria. Alguns anos depois, um francês chamado Jean Ville a batizou com o nome que conhecemos agora. Entretanto, ele não era tão fã do método.

E atualmente?  Essa técnica não é mais tão usada, por diferentes motivos. O principal deles é que a maioria dos jogadores prefere apostar com valores baixos e manter uma banca modesta.

Outros, apesar de fazerem apostas mais altas, preferem manter uma certa frequência e padronizar o valor que usam em seus palpites.

Claro, outras técnicas foram surgindo com o tempo, mas a Martingale influencia grande parte delas em um aspecto: uso de matemática e estatística. Foi a partir dela que essa conexão surgiu, e as áreas se misturam cada vez mais, principalmente entre especialistas.

Como funciona o método Martingale?

Você já entendeu a parte mais básica e o significado da teoria, conforme explicamos acima. Entretanto, na prática, a técnica Martingale é um pouco mais complexa. Nesse sentido, o jogador deve considerar alguns fatores ao utilizá-la. São os seguintes:

  • Valor base: qual vai ser o valor utilizado para começar o ciclo de apostas? Para estratégias de alto risco, pode ser mais sensato optar por um valor baixo, tendo em vista que será aumentado esporadicamente;
  • Mercado escolhido: a melhor forma de utilizar a técnica é focando em um tipo de aposta específica. Variar muito pode culminar em perder diversas vezes ou ter dificuldade para prever os resultados corretos;
  • Ponto de reinício: lembre que o objetivo do método é conseguir recuperar perdas. Assim que recuperá-las e tiver o retorno desejado, é interessante retornar para um valor mais baixo, poupando sua banca de continuar com apostas altas.
  • Valor máximo: até qual ponto você pretende ir com a técnica Martingale? Se sua banca não é tão farta, é melhor definir um valor máximo onde você suspenderá os palpites e retornará para o básico. Claro, isso implica aceitar o prejuízo.

Definiu os pontos acima? Então você estará pronto para começar a apostar. No próximo tópico, vamos mostrar um passo a passo para isso.

Como aplicar o método: etapas explicadas

Não há muita complicação nessa estratégia. Em suma, é interessante aplicar as etapas abaixo, nessa ordem:

  1. Defina qual será o valor de inicio para suas apostas. É preferível usar uma fração pequena do seu saldo total. Apenas considere usar valores maiores se a aposta for focada em riscos baixos, com maior número de vitórias que derrotas;
  2. Escolha um tipo de mercado. Muitos jogadores preferem aqueles com poucas opções possíveis, como 1×2 em esportes individuais, sem chance de empate. Todavia, as odds devem ser razoáveis, de modo que uma aposta bem sucedida realmente cubra outras perdidas;
  3. Comece as apostas. É muito importante acompanhar os palpites feitos e utilizar recursos extras. A estratégia pode ser somada a funções como cash out ou a promoções, como saldo extra e outras semelhantes;
  4. Vá até o ponto de recuperação ou encerre: lembra o que falamos sobre retornar ao valor base? Você deve fazer isso quando a aposta for bem sucedida ou quando a soma dos prejuízos for superior ao ponto que você considerar sustentável;
  5. Recomece. Após atingir seu objetivo e ter os retornos que deseja, você pode voltar a utilizar o valor base da aposta inicial. Em outros casos, pode reajustar sua estratégia e começar com valores mais altos ou mais baixos.

O passo a passo acima é praticamente um ciclo. Entretanto, ele não é obrigatório e tão pouco você deve segui-lo sem exceções.

Ao ganhar experiência, você pode aplicar seu entendimento pessoal ao método, montar estratégias melhores e assim por diante. Inclusive, nem todos os jogadores conseguem tirar proveito da Martigale. Se for seu caso, não espere demais: passe para outra estratégia.

Vantagens e desvantagens

Alguns apostadores falam dessa técnica como se fosse a grande solução para suas bancas. Já outros a evitam o máximo possível, indicando que é uma prática antiquada ou ineficiente. Quem está correto?

Como falamos lá em cima, é preciso considerar diferentes fatores. Inclusive, o que alguns apostadores consideram como um motivo para utilizar, outros entendem justamente como uma condição a ser evitada.

Na verdade, há pontos positivos e negativos na utilização do método, como há em qualquer outro. Abaixo, confira quais são os principais fatores a se observar.

Vantagens:

  • Fácil de aplicar, mesmo quando se busca mercados mais complicados ou utilizar valores altos desde o começo;
  • O jogador consegue aplicar em ciclos longos de apostas. Alguns apostadores utilizam durante anos ou meses;
  • É possível utilizar em diferentes mercados, esportes e categorias, incluindo palpites ao vivo ou de longo prazo;
  • O método será útil para quem possui uma banca com saldo elevado, já que dará maior chances caso seja necessário apostar em várias rodadas até obter retornos.

Desvantagem

  • Exige apostas cada vez mais altas, conforme as apostas forem feitas e a vitória não surgir;
  • É preciso ter um saldo considerável, para não utilizar todos os valores e não conseguir alcançar o ponto de recuperação;
  • Alguns jogadores não se sentem confortável em apostar com perdas várias vezes, perdendo cada vez mais até finalmente conseguir reverter;
  • Há mercados que não aproveitam tão bem esse tipo de método. O mesmo vale para opções com odds muito baixas, já que o valor de uma vitória pode não compensar os esforços.

Martingale inverso: uma alternativa ao método tradicional

Alguns jogadores buscam o maior valor de ganhos a curto prazo, por diferentes motivos. Todavia, no mundo das apostas esportivas, só há uma forma de conseguir isso: se expondo a riscos maiores.

Assim, uma estratégia originada diretamente da Matingale surgiu, podendo gerar retornos elevados. Basicamente, é o Martingale inverso. Mas como funciona? 

Enquanto na estratégia tradicional o jogador apenas aumenta o valor após derrotas, nesse modo é justamente o contrário. Ou seja, sempre que você vencer, vai aumentar o valor da próxima aposta.

O objetivo é aproveitar uma sequência de ganhos para obter o máximo de retornos. Todavia, há outra questão: os riscos serão bem mais altos.

Afinal, em vez de procurar obter os prejuízos de volta e algum lucro, o jogador foca 100% nos ganhos. Ao perder uma única aposta, o prejuízo só será recuperado caso o apostador consiga outras sequências de ganhos.

Alguns apostadores até aliam os dois tipos de estratégias. Em outras palavras, eles apostam com valores cada vez maiores, visando recuperar qualquer perda.

Ao vencer, eles também elevam suas apostas, buscando o máximo de lucro. Claro, isso envolve ter uma banca realmente forte, já que é preciso elevar o valor do palpite em absolutamente todas as rodadas.

Quando usar o método Martingale

O método Martingale pode ser usado principalmente após perdas. Alguns jogadores buscam a estratégia para conseguir recuperar o valor perdido, e depois voltam a apostar normalmente.

Já outros utilizam a técnica até atingirem um determinado valor de ganhos. Depois, começam a apostar normalmente, com outras ou nenhuma estratégia.

Assim, não há um momento onde é melhor ou pior utilizar o método. Na verdade, o jogador deve notar quando é conveniente e evitar apenas fazer apostas em que a prática não possa ser aplicada caso não resulte em vitória.

Riscos e precauções

O maior risco ao apostar utilizando esse método é justamente terminar as rodadas 100% zerado. Como exige colocar cada vez mais valor nas apostas, o jogador pode precisar de muito dinheiro até o ganho vir.

Por isso, como falamos anteriormente, é preciso calcular seu valor base de apostas conforme o saldo disponível. Essa é a precaução mais importante a se ter.

Outra coisa que o jogador deve considerar é qual tipo de aposta vai escolher. Para não ter tantas perdas antes da vitória, as odds não devem ser tão arriscadas.

Todavia, apostar em palpites muito seguros vai gerar lucros irrisórios. Por isso, é interessante equilibrar entre riscos e ganhos.

Alternativas ao método Martingale

Começou com um saldo baixo e não se sente confortável em utilizar o método Martingale? Ou o testou algumas vezes e não conseguiu bons resultados? É possível utilizar outras estratégias, presentes na tabela a seguir.

Estratégia Definição
Apostas com bônusAlguns apostadores apenas fazem suas apostas se tiverem um bônus ou promoção de algum tipo
Valor fixoEm vez de apostar com valores cada vez maiores, aposte com um valor fixo e tenha perdas menos impactantes
Valor percentualSe sua banca ganha, você aposta mais, se perde, menos

Vale dizer que nenhuma estratégia garante vitórias ou retorno constantes. Como as apostas sempre exige pelo menos um mínimo risco, até métodos com muitos cálculos podem não se mostrar uma boa escolha em certas ocasiões.

Por isso, é importante focar naquilo que você prefere, como jogador. Se o método Martin Gale te mantém confortável, ótimo, use-o quanto quiser. Se prefere aplicar outra técnica, como aproveitar promoções da Blaze, também é algo totalmente válido.

No fim das contas, o que mais importa é jogar com responsabilidade. Isso, sim, é algo indispensável para qualquer apostador, seja novato ou experiente.

Comparando os diferentes métodos

Dos métodos citados acima, qual será o melhor? Novamente, os jogadores devem considerar as vantagens e desvantagens de cada um, já que nenhum é perfeito ou totalmente dispensável.

Assim, as apostas com bônus são as mais interessantes para iniciantes. O motivo é claro: com elas, o jogador não utiliza seu saldo real, mas sim vantagens oferecidos pelo sistema de apostas.

Todavia, para quem é um apostador interessante, os bônus podem se mostrar limitantes.

Com isso, os métodos de valor fixo ou valor percentual se destacam. O primeio não exige use de calculadora, já que basta definir um número e sempre apostar usando-o como referência.

Já o segundo envolve apostar sempre um valor proporcional ao que se possui na banca. Por exemplo, alguns jogadores sempre apostam 10% da carteira.

Com isso, se tiver bons resultados, poderá apostar valores cada vez mais elevados, mas sem mudar a proporção. Do mesmo jeito, após uma sequência de derrotas, adaptará seus palpites para usarem uma quantia mais baixa, até que recupere as perdas.

Conclusão

Há diferentes estratégias e tipos de apostas. Além disso, alguns apostadores nem mesmo utilizam algo do tipo, confiando apenas na intuição ou na sorte.

Desse modo, o melhor método sempre será o que mais lhe agrada. Pouco adianta usar uma calculadora cruncher de arb, preencher planilhas ou fazer apostas mega planejadas e achar tudo entendiante. 

Assim, sempre aposte com responsabilidade e lembre das nossas dicas ao criar novas estratégias.

Aposta Guru
Avaliar o autor
Melhores cassinos on-line e apostas esportivas
Adicionar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.