Rápido, longe, implacável e limpo: o progresso da Copa do Mundo da Inglaterra em números

Nota: essas estatísticas levam em conta que Bélgica e França jogaram mais um jogo. Pontuação

1) Bélgica 14; 2) Inglaterra 11; 2) Rússia 11; 4) Croácia 10; 5) França 10

O caminho da Inglaterra para o gol dificilmente flui livremente – cinco gols vieram direta ou indiretamente de lances de bola parada, e outros três de pênaltis. Essa é a proporção mais alta entre os semi-finalistas iniciais e justifica a decisão da Southgate de dar uma forte ênfase às rotinas de cobrança de falta.

1) Colômbia 2; 1) Uruguai 2; 1) Inglaterra 2; 1) França 2; 1) Polônia 2; 1) Rússia 2; 6) Oito equipes do 1 (incluindo Croácia)

Além de ter como objetivo marcar gols, a Inglaterra tem sido implacável em sua execução.A taxa de conversão de 22% é a segunda mais alta do torneio, com os seis gols do artilheiro Harry Kane em apenas seis chutes no gol.

1) Rússia 29%; 2) Colômbia 22%; 2) Inglaterra 22%; 4) Japão 19%; 4) Bélgica 19%

Se a Croácia está procurando uma maneira de impedir a pontuação da Inglaterra, pode fazer pior do que forçar seus jogadores com o pé esquerdo – nenhum dos 11 gols da Inglaterra foi marcado com essa parte do corpo.

A Inglaterra também tem sido relativamente sólida na defesa, sofrendo apenas quatro gols em cinco jogos. No entanto, os homens de Southgate mantiveram apenas um lençol limpo.

1) Dinamarca 2; 1) Peru 2; 1) Irã 2; 2) Uruguai 3; 2) Colômbia 3; 2) Brasil 3; 2) Coréia do Sul 3; 30) Nove equipes em 4 (incluindo Inglaterra, França e Croácia)

Curiosamente, devido à sua força defensiva, a Inglaterra fez relativamente poucos tackles – 26.Apenas três equipes – Nigéria, Panamá e Senegal – fizeram menos. Facebook Twitter Pinterest Kyle Walker enfrenta Marcus Berg durante a vitória sobre a Suécia em Samara. Fotografia: Matthias Hangst / Getty Images

1) Senegal 17; 2) Panamá 18; 3) Nigéria 22; 4) Inglaterra 26; 5) Espanha 27

A falta de abordagem da Inglaterra sugere que eles foram muito bons em termos de posicionamento e antecipação, o que também fala muito do trabalho realizado por Southgate e sua equipe. E é uma sorte que a Inglaterra não tenha enfrentado com muita frequência, devido à falta de eficiência em fazê-lo neste torneio.

A Inglaterra tentou o oitavo drible na Copa do Mundo e menos do que qualquer um dos semifinais iniciais. finalistas.Mas isso não significa que eles são preguiçosos – os homens de Southgate são o quinto na distância percorrida e a distância média percorrida, mostrando que correm muito, mas não necessariamente com a bola. Facebook Twitter Pinterest Com 33,8 km / h, Marcus Rashford foi o jogador mais rápido da Inglaterra na Copa do Mundo. Foto: Owen Humphreys / PA

1) Brasil 169; 2) França 118; 3) Bélgica 114; 4) Espanha 94; 5) México 84; 8) Inglaterra 72

1) Bélgica 627,33km; 2) Rússia 624,99 km; 3) França 607,50 km; 4) Croácia 580,66 km; 5) Inglaterra 565,06 km

1) Rússia 61,26 km; 2) Bélgica 60,36 km; 3) França 58,34 km; 4) Croácia 55,90 km; 5) Inglaterra 53,61 km

A disposição da Inglaterra em trabalhar duro também se reflete no número de sprints que eles têm.Novamente, este parece ser um caso de Southgate trabalhando com os pontos fortes de seu esquadrão, pois está cheio de jogadores jovens, dinâmicos e rápidos. Três deles estão entre os quatro primeiros em velocidade máxima no torneio.

1) Rússia 1983; 2) Croácia 1946; 3) Bélgica 1945; 4) França 1891; 5) Brasil 1734; 6) Inglaterra 1726

1) Marrocos 28,9 km / h; 2) Polônia 28,7 km / h; 3) Inglaterra 28,7 km / h; 4) Colômbia 28,6 km / h; 4) Dinamarca 28,6 km / h 1) Cristiano Ronaldo (Por) 34 km / h; 1) Ante Rebic (Cro) 34 km / h; 3) Luis Advincula (Per) 33,8 km / h; 3) Marcus Rashford (Eng) 33,8 km / h; 5) Santiago Arias (Col) 33,6 km / h; 6) Kyle Walker (Eng) 33,5 km / h; 6) Jesse Lingard (Port) 33,5 km / hPassing

Não é de surpreender que a Espanha tenha completado mais passes do que qualquer outro país na Copa do Mundo e a alguma distância.Mas entre os demais, a Inglaterra está em alta, com apenas 11% de seu número total de passes de ‘longa duração’. Facebook Twitter Pinterest John Stones, aqui em ação contra o Panamá, completou mais passes do que qualquer outro jogador da Inglaterra na Copa do Mundo.Fotografia: Jean Catuffe / Getty Images

1) Espanha 3120; 2) Bélgica 2776; 3) Brasil 2501; 4) França 2331; 5) Inglaterra 2318

Em termos de passes, chamamos a atenção de dois jogadores: John Stones, que completou o sétimo maior número de passes de qualquer pessoa na Copa do Mundo, e Kieran Trippier, que contribuiu com o quarto maior número conjunto de passes importantes.

1) Sergio Ramos (Spa) 485; 2) Isco (Spa) 411; 3) Jordi Alba (Spa) 358; 4) Toby Alderweireld (Bel) 352; 5) Gerard Piqué (Spa) 328; 6) Granit Xhaka (Swi) 323; 7) John Stones (Port) 318

1) Neymar (Br) 81; 2) Isco (Spa) 78; 3) Kevin de Bruyne (Bel) 63; 4) Kieran Trippier (Port) 51; 4) Xherdan Shaqiri (Swi) 51 Cruzamento

A Inglaterra não foi a equipe de cruzamento mais frequente nesta Copa do Mundo. Essa tem sido a Alemanha.Facebook Twitter Pinterest Kieran Trippier tem sido uma importante fonte de ataques para a Inglaterra e completou mais cruzamentos do que qualquer outro jogador da equipe. Fotografia: Fred Lee / Getty Images

1) Alemanha 109; 2) Brasil 94; 3) Croácia 91; 4) Rússia 86; 4) Bélgica 86; 6) Inglaterra 81

A Inglaterra completou 22 de seus 81 cruzamentos, com sete daqueles feitos por Tripper, destacando ainda mais a importância do lateral direito.

1) Kevin de Bruyne (Bel) 12; 2) Isco (Spa) 11; 2) Ricardo Rodríguez (Swi) 11; 4) Aaron Mooy (Aus) 10; 5) Neymar (Bra) 9; 6) Kieran Trippier (Port) 7; 6) Christian Eriksen (Den) 7Disciplina

A Inglaterra recebeu apenas cinco cartões amarelos e nenhum cartão vermelho.Uma das razões para isso é que eles não cometeram muitas faltas, algo que Southgate pediu antes do torneio para evitar que seu time cometesse cobranças de falta desnecessárias. Também nesta área, seus jogadores responderam, com a Inglaterra como a equipe “mais limpa” dos que ainda restam no torneio. Facebook Twitter Pinterest Jesse Lingard está marcado durante a última vitória de 16 sobre a Colômbia. A Inglaterra recebeu cinco cartões amarelos durante todo o torneio. Fotografia: Franck Fife / AFP / Getty Images

1) Rússia 95; 2) Bélgica 88; 3) França 79; 4) Croácia 78; 5) Suécia 65; 14) Inglaterra 53

Author: admin